Precisa de uma resposta e não encontrou no nosso site?


QUERO FAZER UMA PERGUNTA

Geografia

Com base no mapa e em seus conhecimentos, indique a afirmação correta…

Doenças tropicais surgem graças a um conjunto de fatores biológicos, ecológicos e evolutivos que condicionam a sua ocorrência exclusivamente nas proximidades do Equador, entre os trópicos de Câncer e Capricórnio.

Porém, a perpetuação das doenças tropicais em países aí situados depende,
fundamentalmente, da precária situação econômica vigente e é consequência direta do subdesenvolvimento.

E. P. Camargo, Doenças tropicais, 2008. Adaptado.

Com base no mapa e em seus conhecimentos, indique a afirmação correta:

  1. O recente desenvolvimento econômico alcançado pela Índia e pela Indonésia favoreceu a erradicação da malária desses países, apesar da tropicalidade.
  2. O clima tropical, quente e úmido, permite a rápida proliferação da malária em países como Peru, Chile e Colômbia.
  3. A concentração da malária, no Nordeste do Brasil, deve-se à precariedade do saneamento básico na região semiárida.
  4. Na África subsaariana, nota-se alta concentração da malária, fruto da tropicalidade e da miséria que assola a região.
  5. Na Amazônia brasileira, a morte por malária foi erradicada, fruto de consecutivas campanhas de vacinação.



Sobre a produção de madeira oriunda de florestas plantadas…

Sobre a produção de madeira oriunda de florestas plantadas, no Brasil, para fabricação de papel e celulose, considere o gráfico e as afirmações seguintes:

I. Os estados de São Paulo e Paraná respondem, juntos, por cerca de 50% da produção nacional, em função de sua proximidade com as indústrias
processadoras, com o maior mercado consumidor do país e com os principais eixos de exportação.
II. O cultivo de espécies voltadas a essa produção tem avançado sobre territórios dos estados da Bahia e do Espírito Santo, sendo responsável pela subtração de parcela da Mata Atlântica nesses estados.
III. Nos estados da região Sul, que figuram entre os oito maiores produtores do país, essa produção está restrita a pequenas propriedades, associada a
produtos voltados à subsistência, tais como laticínios, charque e hortaliças.

Está correto o que se afirma em

a) I, apenas.
b) I e II, apenas.
c) I e III, apenas.
d) II e III, apenas.
e) I, II e III.



Considere as seguintes afirmações sobre o Vale do Paraíba…

O rico patrimônio histórico-arquitetônico da cidade de São Luiz do Paraitinga, parcialmente destruído pelas chuvas no início de 2010, associa-se a um fausto vivido pelo Vale do Paraíba, no passado, entre final do século
XIX e início do século XX, proporcionado pela cultura do café.

Considere as seguintes afirmações sobre o Vale do Paraíba, no estado de São Paulo.

I. A pecuária leiteira, que se desenvolveu no Vale, a partir da crise do café, é, ainda hoje, uma atividade econômica praticada na região.
II. Essa região abriga as maiores hidrelétricas do Estado, responsáveis pelo fornecimento de energia para a Região Metropolitana de São Paulo.
III. O relevo de Mares de Morros marca a paisagem dessa região, estendendo-se, também, para outros estados brasileiros.
IV. A industrialização dessa região foi favorecida por sua localização, entre as duas maiores cidades brasileiras, bem como por sua acessibilidade rodoviária.

Está correto o que se afirma em

  1. I, II e III, apenas.
  2. I e IV, apenas.
  3. I, III e IV, apenas.
  4. II e IV, apenas.
  5. I, II, III e IV.



Com base nesse trajeto e no mapa acima, pode-se afirmar que…

Um viajante saiu de Araripe, no Ceará, percorreu, inicialmente, 1000 km para o sul, depois 1000 km para o oeste e, por fim, mais 750 km para o sul.

Com base nesse trajeto e no mapa acima, pode-se afirmar que, durante seu percurso, o viajante passou pelos estados do Ceará:

  1. Rio Grande do Norte, Bahia, Minas Gerais, Goiás e Rio de Janeiro, tendo visitado os ecossistemas da Caatinga, Mata Atlântica e Pantanal. Encerrou sua viagem a cerca de 250 km da cidade de São Paulo.
  2. Rio Grande do Norte, Bahia, Minas Gerais, Goiás e Rio de Janeiro, tendo visitado os ecossistemas da Caatinga, Mata Atlântica e Cerrado. Encerrou sua viagem a cerca de 750 km da cidade de São Paulo.
  3. Pernambuco, Bahia, Minas Gerais, Goiás e São Paulo, tendo visitado os ecossistemas da Caatinga, Mata Atlântica e Pantanal. Encerrou sua viagem a cerca de 250 km da cidade de São Paulo.
  4. Pernambuco, Bahia, Minas Gerais, Goiás e São Paulo, tendo visitado os ecossistemas da Caatinga, Mata Atlântica e Cerrado. Encerrou sua viagem a cerca de 750 km da cidade de São Paulo.
  5. Pernambuco, Bahia, Minas Gerais, Goiás e São Paulo, tendo visitado os ecossistemas da Caatinga, Mata Atlântica e Cerrado. Encerrou sua viagem a cerca de 250 km da cidade de São Paulo.



A imagem de satélite A mostra a cidade de Cubatão e seus arredores…

A imagem de satélite A mostra a cidade de Cubatão e seus arredores, na baixada santista.

A foto B é uma ampliação de parte dessa área e retrata escorregamentos registrados em 1985.

Tal fenômeno pode ocorrer ao final de uma sequência de eventos, cuja ordem temporal, nesse caso, foi:

  1. Desmatamento da escarpa, atividade agrícola na baixada, chuvas intensas, chuvas ácidas.
  2. Desmatamento da escarpa, construção de estradas na serra, queimadas, chuvas intensas, poluição atmosférica.
  3. Criação do parque industrial de Cubatão, poluição atmosférica, chuvas ácidas, morte parcial da vegetação, chuvas intensas.
  4. Criação do parque industrial de Cubatão, desmatamento da escarpa, queimadas, chuvas ácidas, chuvas intensas.
  5. Desmatamento da escarpa, criação do parque industrial de Cubatão, assoreamento de rios, chuvas ácidas, morte parcial da vegetação.



Os biomas do Brasil, cujas condições ambientais estão representadas…

Os biomas do Brasil, cujas condições ambientais estão representadas no gráfico pelas regiões demarcadas I, II, III e IV, correspondem, respectivamente, a:

  1. Cerrado, caatinga, floresta amazônica e floresta atlântica.
  2. Pampa, cerrado, floresta amazônica e complexo pantaneiro.
  3. Cerrado, pampa, floresta atlântica e complexo pantaneiro.
  4. Caatinga, cerrado, pampa e complexo pantaneiro.
  5. Caatinga, cerrado, floresta atlântica e floresta amazônica.



Tendo em vista o contexto histórico da época,,,

“O livre-comércio é um bem – como a virtude, a santidade e a retidão – a ser amado, admirado, honrado e firmemente adotado, por si mesmo, ainda que todo o resto do mundo ame restrições e proibições, que, em si
mesmas, são males – como o vício e o crime – a serem odiados e detestados sob quaisquer circunstâncias e em todos os tempos.”

The Economist, em 1848.

Tendo em vista o contexto histórico da época, tal formulação favorecia particularmente os interesses:

  1. Do comércio internacional, mas não do inglês.
  2. Da agricultura inglesa e da estrangeira.
  3. Da indústria inglesa, mas não da estrangeira.
  4. Da agricultura e da indústria estrangeiras.
  5. Dos produtores de todos os países.



O mapa acima retrata a distribuição espacial, no planeta…

O mapa acima retrata a distribuição espacial, no planeta, de núcleos urbanos com mais de 10 milhões de habitantes, as megacidades.

Sobre megacidades e os processos que as geraram, é correto afirmar que:

  1. A maior do mundo, Tóquio, teve vertiginoso crescimento após a Segunda Guerra Mundial, em razão do expressivo desenvolvimento econômico do Japão nesse período.
  2. As latino-americanas cresceram em razão das riquezas geradas por atividades primárias e do dinamismo econômico decorrente de suas funções portuárias.
  3. A maior parte delas localiza-se em países de elevado PIB per capita, tendo sua origem ligada a índices expressivos de crescimento vegetativo e êxodo rural.
  4. As localizadas em países de economia menos dinâmica cresceram lentamente devido à expansão do setor primário.
  5. As localizadas no Oriente Médio são expressivas em número, em razão do desenvolvimento econômico gerado pelo petróleo.



A respeito das dinâmicas espaciais do passado e do presente…

Passados quase cinqüenta anos da publicação de A terra e o homem no Nordeste (Andrade, 1963), novas dinâmicas instalaram-se na região.

A respeito das dinâmicas espaciais do passado e do presente, nas sub-regiões representadas ao lado, é correto afirmar que:

  1. A Zona da Mata, onde se desenvolveram, no passado colonial, o extrativismo do pau-brasil e a cultura da cana, abriga, hoje, extensas áreas produtoras de grãos, destinados ao mercado externo.
  2. O Agreste, ocupado durante os séculos XVIII e XIX por criadores de gado, manteve a mais rígida estrutura agrária do Nordeste, concentrando, hoje, extensos e improdutivos latifúndios.
  3. O Sertão, devido às suas características físico-naturais e apesar de sucessivas políticas públicas de combate às secas e incentivo ao desenvolvimento agrícola, mantém sua economia restrita a atividades tradicionais.
  4. A Zona da Mata, antes lugar de plantation colonial, escravista, concentra, hoje, a produção industrial regional, distribuída espacialmente na forma de manchas, no entorno de algumas capitais.
  5. O Agreste, caracterizado, no início da colonização, como região de pequena propriedade e de agricultura de subsistência, concentra, hoje, os maiores e mais dinâmicos complexos agroindustriais da região.



A charge acima, satirizando uma situação problemática, comum…

A charge acima, satirizando uma situação problemática, comum às grandes cidades, sugere a:

I. importância da circulação para a dinâmica das atividades urbanas, exigindo da municipalidade a produção de soluções.
II. hegemonia do automóvel particular frente ao transporte público coletivo, resultando em entraves à fluidez do tráfego viário.
III. ausência de instrumentos legais de planejamento urbano, impedindo o processo de metropolização.

Está correto o que se afirma em

  1. I, apenas.
  2. I e II, apenas.
  3. III, apenas.
  4. II e III, apenas.
  5. I, II e III.



Proximas Perguntas